Newsletter

Cadastre-se e receba todas as novidades

Veja 5 dicas para recrutar um bom franqueado

Publicado em 06 de Oct de 2016 por Redação |COMENTE

Com o mercado de franquias cada vez mais competitivo, ter um bom franqueado é essencial para alcançar o sucesso desejado. Veja as melhores dicas que preparamos para você!



Texto Flávio Imamura/ Isadora Couto | Foto Freeimages.com/ Kerem Yucel

Veja 5 dicas para recrutar um bom franqueado 

O número de franqueadoras cresce cada vez mais no Brasil, só até o final de 2015 já eram 3.073 redes formatadas em busca de franqueados. A maioria ansiosas por fazer o negócio crescer, acabam fechando com parceiros despreparados, que dificilmente conseguirão levar o negócio com qualidade e atenção necessárias. Confira as principais dicas que preparamos, e não erre na sua escolha: 

1. Analise o perfil técnico: É muito importante que seu franqueado não seja um marinheiro de primeira viagem. Administrar uma empresa, ainda que com todo o suporte de uma franqueadora, é uma atividade que exige algumas habilidades e muita responsabilidade. Por isso, é importante que o candidato tenha uma boa formação (ainda que essa não seja uma exigência da franqueadora) e alguma experiência no mercado de trabalho. Essa vivência vai ajudar muito no dia a dia da operação.

2. Analise o perfil comportamental: Não adianta ser um grande técnico e não ter a tão importante inteligência emocional. Para lidar com clientes, colaboradores e franqueadores, o franqueado precisa ter muito jogo de cintura, equilibrando os interesses e atenção a todos. Ser uma pessoa positiva, com habilidade de comunicação e persuasão é imprescindível para o sucesso da rede. O franqueado tem que ser seguro, autoconfiante, capaz de transmitir tranquilidade aos que estão ao seu redor.

3. Teste o candidato na prática: Nada melhor do que levar seu potencial franqueado para a frente do balcão. Mesmo que ele não se torne um operador do negócio, delegando isso a colaboradores, é preciso que ele entenda a empresa como um todo, em cada fase do processo. Se ele se negar a executar determinadas tarefas é sinal de que pode não estar maduro o suficiente para encarar todos os desafios que terá pela frente. O empreendedor tem mesmo que ser "pau para toda obra".

4. Avalie suas habilidades de liderança: Ser um líder inspirador, capaz de motivar os que estão à sua volta é outra característica importante. É preciso possuir habilidades de um líder para saber reconhecer as conquistas, cobrar os resultados e manter a equipe unida em torno do sucesso de todos. Perfis centralizadores, desconfiados e introvertidos costumam ter dificuldades para comandar uma unidade franqueada. Afinal, uma empresa é feita de pessoas, por pessoas e para pessoas. 

5. Avalie sua capacidade de gestão: Lidar com colaboradores, clientes, fornecedores, sistemas, estoque e mais uma infinidade de coisas. Para dar conta de tudo isso, é preciso ser um bom gestor. Nesse sentido, o candidato precisa ser muito organizado, a fim de manter tudo em ordem e dentro dos prazos estabelecidos. Caso não tenha essa habilidade, dificilmente conseguirá conciliar todas as tarefas que uma unidade de franquia demanda.

6. Avalie suas condições financeiras: Muitas redes acham que esse é o item mais importante, mas, se o candidato não tiver todas as habilidades citadas anteriormente, de nada adiantará ele ter dinheiro para investir. Logicamente, a capacidade de investimento é importante. Além de bancar a criação de um novo negócio ele precisa ter capital de giro para sustentar a operação nos primeiros meses, quando a empresa estará se firmando. É preciso ter fôlego e consciência de que dificilmente se terá um retorno imediato, num curto prazo de tempo.  

 


COMENTE